Simule Aqui

VALOR POR BOLETO DE COBRANÇA BASE FITBANK: R$ 2,50.

QUANTIDADE DE BOLETOS MENSAL:

VALOR ATUAL PAGO POR BOLETO DE COBRANÇA:

Resultado da Simulação

Ao passar todos os recebimentos e pagamentos para a plataforma Base FitBank sua empresa terá uma economia em boletos de cobrança de aproximadamente:

Economia mensal

Economia anual

MAIS INFORMAÇÕES
x

Resultado da Simulação

O valor inserido é inválido
x

AUTOMAÇÃO DAS COBRANÇAS E PAGAMENTOS


Serviços financeiros totalmente integrados à rotina operacional das administradoras, simplificando o processo de cobrança, conciliação, liquidação e pagamento.
 

Repasse automático para a conta da administradora (conta pool) ou do condomínio (conta própria).
Uma nova forma de operar a integração com os bancos, do manual para o integrado e automatizado.

null

QUEM SOMOS

Instituição de pagamentos, sob arranjo de pagamento pré-pago não integrante ao SPB

Lei nº 12.865/2013 Art. 6º

Instituição de pagamento:

Pessoa jurídica que adere a um arranjo de pagamento

Arranjo de pagamento:

Conjunto de regras e procedimentos

SPB (Sistema de Pagamentos Brasileiro):

Suporta a movimentação financeira entre agentes econômicos do mercado

Proteção aos recursos (Lei n° 12.865/2013 Art. 12°):

– Valores em conta: estoque financeiro
– Não compõem ativo para efeito judicial/falência
– Não podem ser usados como garantia

COMO FUNCIONA HOJE

SUA EMPRESA + BANCO = Ambiente convencional e manual de pagamentos

A administradora ou imobiliária é responsável por:

null

RECEBIMENTOS

Negociar valores de cobrança com o banco

Pagamento de diversas taxas (registro, liquidação, alteração e permanência)

Configurar a cobrança bancária no sistema

Homologar a cobrança junto ao banco

Gerar arquivo de registro de cobrança

Conectar com o banco e enviar o arquivo de registro

Conectar com o banco e fazer o download do arquivo de retorno das baixas

No sistema de gestão, importar o arquivo de baixas do banco e processar os recebimentos

null

PAGAMENTOS

Pagamento de taxas elevadas

Gerar arquivo de pagamentos

Conectar com o banco e enviar o arquivo

Conectar com o banco e fazer o download do arquivo de retorno

No sistema de gestão, importar o arquivo do banco e processar os pagamentos

Ou seja, menos dinheiro e mais trabalho

null

Integrações frágeis

Estrutura complicada

Processos complexos

Falta de flexibilidade

Sujeito a fraudes e erros

Suporte falho

Interações manuais

Alto custo

COM O FITBANK

SUA EMPRESA + FitBank = Ambiente financeiro automatizado

A administradora ou imobiliária é responsável somente por:

null

RECEBIMENTOS

Taxa única de cobrança pré-negociada pelo FitBank com custo reduzido

O sistema de gestão, conecta automaticamente com o FitBank e envia o arquivo de registro, bem como recebe o retorno das baixas que são processadas no software de condomínio e locação, sem interferência do operador

null

PAGAMENTOS

Taxas reduzidas

O sistema de gestão conecta automaticamente com o FitBank e envia o arquivo de pagamentos, bem como recebe o retorno que são processados no software de condomínio e locação, sem interferência do operador

Ou seja, mais simples, menos trabalho e mais dinheiro

null

Simples integração

Altamente customizável

Aderência ao negócio

Liberdade transacional

Sem fraudes e minimiza erros

Suporte simples

Sem configurações

Baixo custo

null
null

RECURSOS:

null
null

100% AUTOMATIZADO

null
null

EMISSÃO DE COBRANÇA

null
null

LEMBRETE DE VENCIMENTO (EMAIL/SMS)

null
null

CONCILIAÇÃO DOS PAGAMENTOS

null
null

COBRANÇA ELETRÔNICA DOS ATRASADOS (EMAIL/SMS)

Vantagens

R$ 2,50 por boleto ou R$ 2,70 por boleto com a régua de cobrança

Evita fraudes no boleto bancário

Transferência automática dos valores recebidos em D+1 ou permanência no Fitbank para processar os pagamentos

Sem necessidade de processamento de arquivos de remessa e retorno

Liquidação e pagamento 100% automáticos

Débito e crédito 100% conciliado

Perguntas Frequentes

Não, na verdade o FitBank customiza serviços, automatiza processos e atende empresas que não conseguem negociar condições e taxas competitivas junto aos bancos, oferecendo de forma indireta os serviços dos principais bancos do Brasil.

Sim, por ser uma instituição de pagamentos, sob arranjo de pagamento pré-pago não integrante ao SPB, é o FitBank segue regras e exigências usadas por todas as soluções de pagamento do mercado. Responde pela lei 12.865/2013, artigos 11 e 12, onde valores em conta (estoque financeiro) não compõem ativo para efeito judicial/falência e não podem ser usados como garantia (Proteção aos Recursos), bem como toda diretoria responde criminalmente pela empresa.

Instituição de pagamento: Pessoa jurídica que adere a um arranjo de pagamento. Arranjo de pagamento: Conjunto de regras e procedimentos. SPB (Sistema de Pagamentos Brasileiro): Suporta a movimentação financeira entre agentes econômicos do mercado.

Os sistemas de gestão já possuem todo um fluxo de aprovação que é superado na comunicação com o banco, porém o arquivo texto (CNAB) possui uma vulnerabilidade de operação que é a possibilidade de ser alterado, e consequentemente, os parâmetros das transações serem alterados. Tanto um código de barras de um boleto quanto as informações de uma transferência via TED podem ser alteradas, enviando os recursos para outra conta. Eliminar as atividades de remessa e retorno da operação financeira reduz esse risco.

Dentro dos sistemas de gestão, existe toda uma lógica informacional nas transações, com a marcação de centros de custo, além de um detalhamento maior da informação por tipo de custo/despesa, por exemplo. Porém, no sistema do banco, que é onde a aprovação ocorre efetivamente, não há detalhamento das operações — você aprova apenas o pagamento de boleto, TED, e não de Conta de Água, Aluguel, Fornecedor etc. Essa falta de transparência pode incorrer no trabalho excessivo, na desorganização do fluxo de trabalho, na defasagem do processo, além do desvio de recursos.

É comum ter uma ou mais pessoas dedicadas às rotinas financeiras, inclusive a conciliação. Rotinas de remessa e retorno de arquivo texto (CNAB), além do envio das cobranças e notas fiscais por e-mail também consomem algumas horas por mês, que poderiam ser utilizadas para atividades de maior valor.

Até mesmo as mais simples operações financeiras, de baixo volume, envolvem diversas etapas que podem tirar a agilidade do processo, e envolver rotinas manuais que podem incorrer em erro humano. Deixar de enviar uma cobrança, por exemplo, ou esquecer de cadastrar um pagamento pode causar prejuízo operacional. E quanto mais complexo esse processo se torna, e mais etapas envolve, maior a vulnerabilidade que traz para a operação.

Nos processos de conciliação, remessa e retorno com arquivo texto (CNAB), dependemos do processamento bancário da informação, e do download/upload das informações no banco e no sistema de gestão. Essas etapas adicionam uma defasagem na informação, e uma dependência de diversos agentes em cada transação, tornando o processo mais vulnerável e arriscado.

No modelo atual, acompanhar os recebimentos envolve a remessa e retorno com arquivo texto (CNAB), e a informação sempre dependerá das manualidades desse processo. Deixar de subir um arquivo, ou de lançar alguma tarifa, por exemplo, pode tirar a precisão da informação, e dificultar os fechamentos.

Dentro dos sistemas de gestão, existe toda uma lógica informacional nas transações, com a marcação de centros de custo, além de um detalhamento maior da informação por tipo de custo/despesa, por exemplo. Porém no sistema do banco, que é onde a aprovação ocorre efetivamente, não há detalhamento das operações — você aprova apenas o pagamento de boleto, TED, e não de Conta de Água, Aluguel, Fornecedor etc. Nesse caso, é válido destacar que a falta de visibilidade para o gestor/diretor pode trazer etapas desnecessárias para o processo, tornando mais cara não transparente a operação financeira.

Os extratos bancários são conhecidos por não detalharem totalmente as tarifas decorrentes das transações financeiras, exibindo os valores de forma agrupada. Os sistemas de gestão tratam essa informação no limite do viável, num processo reverso, porém normalmente envolve a disciplina e o trabalho manual do usuário, que é quem precisa trabalhar a remessa & retorno, além de realizar os lançamentos, garantindo a precisão da informação. É comum a ausência ou a falta de minúcia no acesso à essa informação, o que torna o processo de gestão das taxas vulnerável de forma generalizada.

Quando fechamos um pacote de serviços financeiros, comumente temos em nossa cesta serviços adicionais, que podem ou não ser consumidos durante o período. Além disso, não tanta flexibilidade na composição de pacotes personalizados, e eventualmente, faz-se necessário o consumo de serviços adicionais (além do pacote). Nessas condições, os custos elevam-se de forma expressiva, sendo complicado encontrar um modelo ótimo, por conta da sazonalidade.

O acesso a serviços financeiros no geral envolve a contratação, muitas vezes excessiva, de pacotes de serviços, com valores de mensalidade, e até mesmo custos de integrações. Esse excedente, acaba encarecendo o serviço como um todo, diferentemente de serviços contratados sob demanda. O acesso a integrações ou ferramentas também envolve custos com setup, além de outras tarifas e mensalidades, tudo para se ter um serviço automatizado e conciliado.

SOLICITE MAIS INFORMAÇÕES